sexta-feira, 30 de maio de 2008

Festa de Lançamento


O Planeta Tangerina tem o prazer de convidar para o lançamento dos novos livros "Coração de Mãe", "O Meu Vizinho é um Cão" e "O Mundo num Segundo" que se vai realizar no próximo dia 5 de Junho, quinta-feira, às 18.30h, no Café Sargo, na praia da Parede.

Para quem não sabe onde fica o Sargo, esse café-barco com um pezinho no Atlântico, aqui fica um mapa para lá chegar.

Sábado, na "Quer"

"Dois livros novos, acabados de sair do forno.
(Ainda cheiram a pão quente, acabado de cozer!)
Ainda quase ninguém os viu, ainda quase ninguém os abriu...
Vamos pô-los sobre a mesa.
Vamos abri-los com cuidado, sentir o estalar da côdea, folhear devagar o miolo.
Vamos falar sobre o que nos faz fazer um livro. O que nos faz fazer este e não aquele. O que nos faz correr. O que nos faz ilustrar e escrever.
E vamos, pelo meio, saborear cada página. Dar grande dentadas ou provar apenas umas migalhinhas, conforme a fome do momento..."

No próximo Sábado, às 15.00h, estaremos na "Loja Quer", no Lumiar, a apresentar os novos livros.
A "Quer" celebra, neste dia, 3 anos de vida e convoca os seus "habitués" para uma festa de arromba. Apareçam!

quinta-feira, 29 de maio de 2008

Não percam no Beco

No Beco das Imagens vale mesmo a pena ler este texto da Sara Figeiredo Costa sobre "O Mundo num Segundo". E digo que vale mesmo a pena, não só pela análise atenta que faz ao nosso livro, mas também porque é um texto muitíssimo bem escrito. Não sei se estas coisas se agradecem, mas apetece-me dizer obrigado...

quarta-feira, 28 de maio de 2008

A nossa "barraquinha"



Há quem ache totalmente subdesenvolvido chamar "barracas" ou "barraquinhas" aos pavilhões da feira (leiam a propósito disto este texto polémico q.b.). Eu não acho uma palavra linda de morrer, mas, por outro lado, irritam-me ainda mais aquelas palavras muito usadas hoje em dia, que tendem a inglesar e a dar um toque de "estilo" a conceitos e coisas que não têm nada que enganar (agora não me ocorre nenhuma, mas quem já teve reuniões com pessoal do marketing, sabe do que estou a falar...).

Tudo isto para dizer que passámos hoje na Feira, para ver se estava tudo preparado para bem receber os visitantes. Afixámos cartazes, arrumámos preçários e livros, colámos autocolantes.
Recomendamos uma visita, até porque o nosso pavilhão fica mesmo ao lado da roullote das farturas. Aproveitem para se lambuzar, mas cuidadinho com as mãos. (Não é só na Praça da Leya que se podem manusear os livros, nós também deixamos e até agradecemos!)

Quem tem filhos tem cadilhos



Já diz o povo (e o povo raramente se engana) que "quem tem filhos tem cadilhos".
É por causa destes cadilhos (uns mais leves, outros mais pesados) que um grupo de pais se reúne mensalmente na Creche de Leceia, em Barcarena.
A estes pais junta-se uma equipa de educadores, técnicos de saúde mental e de saúde escolar e ainda um psicólogo (o amigo João Belo que nos convidou para esta aventura) que se propõe dar uma ajuda para resolver alguns dos tais cadilhos...

A sessão em que participámos foi um pouco diferente do habitual porque juntou pais e filhos.
Apesar de ser fim de tarde, fim de dia de trabalho e de escola, e de algumas crianças estarem já muito cansadas, acabou por correr muito bem.
Mais uma vez desafiámos pais e filhos a inventarem páginas novas para o livro "Pê de Pai". Sabe-se lá porquê, os adultos sentem-se sempre intimidados quando têm que desenhar...


Mas o artista é um bom artista. O Bernardo estava lá e desmitificou a coisa, deu conselhos muito simples e deixou todos mais à vontade e com ganas de correr para a tesoura.
O resultado está à vista...
Obrigada ao João pelo convite (e aos pais por terem aparecido).

terça-feira, 27 de maio de 2008

O meu vizinho é um cão



Lemos nos rodapés dos noticiários e confirmou-nos a rádio que se comemora hoje o Dia dos Vizinhos. Olha que feliz coincidência, pensámos nós, mesmo a propósito... É que um dos livros novos do Planeta Tangerina fala disso mesmo: de vizinhos, de relações de vizinhança, dessa aventura (por vezes difícil, mas tantas vezes divertida) que é viver paredes meias com outras pessoas.


"O Meu Vizinho é um Cão" e o "Coração de Mãe" estão neste momento a caminho da Feira do Livro, que os vai receber em primeiríssima mão, e ainda hoje, partem a todo o gás para a simpática rede de pequenas livrarias que nos acolhe.
Às FNAC's e afins (com todo o respeito), chegam lá mais para o início de Junho.

O nosso lugar na Feira

Com a confusão do "há feira ou não há feira", temo-nos esquecido de dizer que também lá estamos (na feira, claro).
O Planeta Tangerina partilha o pavilhão n.º 6 com a Kalandraka e a Estúdio Didáctico.
De costas para o Marquês, estamos do lado esquerdo, na fila de pavilhões mais próxima das árvores, logo no início da subida (ou seja, quem entre por baixo, não tem de andar muito para nos encontrar).

Lá vos esperamos com os nossos livros (os novos, os assim-assim e os mais antigos) e também com algumas promoções simpáticas, como convém nestes dias de festa.

segunda-feira, 26 de maio de 2008

Em Acção

Entre pintar, publicar fanzines, serigrafar gravatas, cuecas e t-shirts, e ganhar prémios no Jovens Criadores, o Lucas ainda vai tendo tempo para fazer serigrafias com o Bernardo para os livros da OQO.

Acabadinho de sair da garagem, o último livro de uma trilogia serigrafada para a editora galega. 
Aqui e agora em filme (em estrangeiro: o "making of").

Para ver trabalhos do Lucas nada como ir aqui, passar por ali e seguir até acolá.

video

sexta-feira, 23 de maio de 2008

O Mundo Mágico da TV



É verdade, na TV também há magia... esta foi concebida a 6 mãos, para o dia 1 de Junho.
Parece que vai ser divertido, com muitas actividades para os miúdos (e graúdos).

O Título

E o grande vencedor é o... Sérgio (palmas) que, com o dedo rápido no gatilho, acertou em cheio no alvo. O leitor-radar vai receber o prometido e merecido prémio numa morada a combinar.
Mas há mais: O Planeta Tangerina resolveu também atribuir uma menção especial à Mónica que, com um poético jogo de cintura, contornou o óbvio e sacou da cartola um título que diz tudo (Éme de Mundo).

Aos premiados, os nossos parabéns. Aos outros, não fiquem tristes. Haverá em breve mais oportunidades de ganhar fa-bu-lo-sos prémios.


quarta-feira, 21 de maio de 2008

Mê de Mãe

Foi a pedido dos caros leitores que nasceu este livro. Não se chama Mê de Mãe (o título do post era só para enganar), mas fará uma bela parelha com o Pê de Pai

E o seu nome (o do livro) é...

O leitor atento que responder certo e rapidamente habilita-se a receber um exemplar deste livro que está quase, quase (parece que é na 2ª feira) a sair do forno.

Esta mãe e este filho tão bonitos são ilustrados pelo Bernardo Carvalho e o texto é da Isabel Minhós Martins.

terça-feira, 20 de maio de 2008

Ser e não ser...


Na Pública deste Domingo, um artigo de Rita Pimenta, sobre o estado da ilustração em Portugal.
Infelizmente o artigo só está disponível para assinantes, mas é possível que o jornal/ revista ainda se encontre à venda em algumas bancas (ou em casa das tias, sogras e mães, que é costume guardarem por uns dias as leituras de fim-de-semana...). Não deixem de ler.

sexta-feira, 16 de maio de 2008

Gosto da Feira. Pim!

Eu sei que os pavilhões são velhos, que não "têm design" como se diz por aí, que pesam toneladas (e que é duro arcar com o peso das portadas todos os dias), que os livros se molham quando chove, que morremos de calor quando está sol, que não há casas de banho por perto... mas, mesmo assim, gosto da feira, que querem?

Por isso me irritam tanto estes impasses idiotas, estes jogos de braço-de-ferro entre poderosos, esta maneira tão portuguesa de deixar para a última da hora as decisões... e assim condicionar infinitamente as decisões de todos os outros que delas dependem.
Claro que vai haver feira, claro que a APEL tem de "se modernizar" e que um dia os pavilhões terão de mudar. Mas pensem nisso com antecedência e tratem lá de fazer a feira sem mais conversas paralelas...

Não é uma vergonha que um sector "tão apetecido" (como agora se diz) como "o do livro" pareça ser feito de pessoas que não sabem resolver os problemas internos? Que parecem não saber juntar-se e ser solidárias dentro do seu sector? Que vivem de costas voltadas e não percebem que, por isso, o tornam mais fraco? Que, enfim... dão um grand(a) mau aspecto!?

Contos da D. Terra


Ilustração: Bernardo Carvalho, Contos da D. Terra

E se um grupo de cientistas (geólogos, químicos, físicos) se juntasse para escrever histórias sobre o nosso planeta?
O mote foi dado pelo comité português para as comemorações do Ano Internacional do Planeta Terra; as histórias já estão prontas e o livro prestes a sair.
As ilustrações são feitas pela prata da casa: Madalena, Yara, Bernardo... e estão a ficar muito bonitas, como podem ver pelo exemplo em cima.

Na semana em que um grupo de trabalho do Painel Intergovernamental para as Alterações Climáticas revelou que a concentração de dióxido de carbono na atmosfera atingiu valores recorde (qualquer coisa como mais 40% de CO2 do que no tempo da Revolução Industrial), acho que não se devia falar de outra coisa no planeta.
Mas se calhar estou a exagerar... e está um dia tão bonito de sol...

quarta-feira, 14 de maio de 2008

Barulho, barulhinho, barulhão


Vi este livro há um par de anos na livraria Giannino Stoppani (obrigatória para quem visita a Feira de Bolonha). Namorei-o, namorei-o... mas acabei por não o comprar, provavelmente porque já tinha um exagero de outros escolhidos para levar.
Mas arrependi-me de morte. Porque é daqueles livros que nunca mais se esquecem: uma ideia muito simples (que qualquer mortal pode ter, pois...), ilustrações limpas e muito eficazes e depois uma graça que só os brasileiros sabem dar às coisas.
Página a página vamos descobrindo os sons que acompanham os nossos dias, desde o barulho do zíper abrindo depressa, ao barulhão do mosquito voando no quarto.

"Barulho, barulhinho, barulhão" tem texto de Arthur Nestrovski, ilustrações de Marcelo Cipis e foi editado pela Cosac Naify.
Aqui,uma animação que dá um pouco a ideia da coisa (mas o livro é bem melhor).

domingo, 11 de maio de 2008

Coming Soon





Estivémos na sala de partos a assistir ao nascimento de mais dois filhos do planeta. São gémeos, pesam pouco mais de 200g e medem 23cm de altura (cada um).

Os recém-nascidos encontram-se bem mas ainda vão ter de ficar mais uns dias na maternidade. A família-a-ficar-numerosa, está feliz e a apertar-se nas prateleiras para arranjar um espacinho confortável para os receber. Depois, como os outros irmãos, terão de se fazer à estrada, ir correr mundo, ir ganhar a vida.

Entretanto, prepara-se uma fiesta para apresentar os pimpolhos à sociedade. Fiquem à espera de mais notícias.

sexta-feira, 9 de maio de 2008

Espalhem a notícia


Vale mesmo a pena ir amanhã (Sábado, 10 de Maio), à inauguração da exposição dos D'forma 4, na Fábrica da Pólvora. A inauguração é às 16h00. Consta que vai haver um simpático beberete e que vão ser revelados os sortudos que compraram as rifas certas (à hora certa, no sítio certo).

Para quem não puder ir à inauguração, as obras destes jovens e talentosos artistas estarão à espera de visitas até ao dia 10 de Junho (das 14h00 às 18h00, no Centro de Experimentação Artística da Fábrica da Pólvora).

Prémio Nacional de Ilustração 2007



Ilustração de Cristina Valadas para o livro "O rapaz que sabia acordar a Primavera", com texto de Luísa Dacosta, Asa.

A notícia já anda por aí a circular: Cristina Valadas foi a grande vencedora da edição deste ano.
José Miguel Ribeiro e Madalena Matoso (a nossa) foram distinguidos com duas menções honrosas. O júri distinguiu ainda 6 títulos e respectivos ilustradores, incluindo Bernardo Carvalho (o nosso).





Ilustrações de Madalena Matoso, par o livro "Quando eu nasci", Planeta Tangerina

Aqui fica a nota de imprensa enviada pela DGLB com todos os pormenores:

"Nesta 12ª. edição do Prémio Nacional de Ilustração foram analisadas 130 candidaturas, que reuniram 81 ilustradores, publicadas por 33 editoras.

O júri, constituído por Dora Batalim, docente de Literatura Infantil e Juvenil na Escola Superior de Educadores de Infância Maria Ulrich de Lisboa, Sara Reis Silva, docente na Universidade do Minho e representante da AALIJ/IBBY, e Maria Carlos Loureiro, Directora de Serviços do Livro em representação da DGLB, decidiu, por unanimidade, atribuir o Prémio Nacional de Ilustração ao conjunto de ilustrações da obra "O rapaz que sabia acordar a Primavera", da autoria de Cristina Valadas, com texto de Luísa Dacosta, publicada pelas Edições Asa.
As duas menções especiais foram atribuídas às ilustrações da obra "Quando eu nasci", da autoria de Madalena Matoso, com texto de Isabel Minhós Martins, da editora Planeta Tangerina, e às ilustrações da obra "O rapaz que aprendeu a voar", da autoria de José Miguel Ribeiro, com texto de Alexandre Honrado, da Dom Quixote.

O júri decidiu ainda distinguir um conjunto de seis títulos e respectivos ilustradores, para além do Prémio e das duas menções especiais:

José Saraiva, Vermelho-cereja, texto de François David (trad.), Ambar
Alex Gozblau, Romance do 25 de Abril, texto de João Pedro Mésseder, Caminho
Bernardo Carvalho, A grande invasão, texto de Isabel Minhós Martins, Planeta Tangerina
Gémeo Luís, A boneca Palmira, texto de Matilde Rosa Araújo, Edições Eterogémeas
Teresa Lima, Ovos cozidos, texto de Marisa Núñez (trad.), OQO Editora
Margarida Botelho, A colecção, texto de Margarida Botelho, Edição de autor


Parabéns à grande premiada e a todos os outros ilustradores distinguidos.

quarta-feira, 7 de maio de 2008

Amigos à janela

terça-feira, 6 de maio de 2008

Quando sono nato

Chegaram-nos boas notícias de Itália...
A editora Topipittori confirmou-nos hoje o seu interesse em publicar o livro "Quando eu nasci" em língua italiana.
"Quando sono nato" vai sair na Primavera de 2009... e já não é apenas um rumor, é mesmo uma confirmação!

A Topipittori pode ser visitada aqui.
Estes são apenas alguns exemplos do seu fantástico catálogo...






O Lobo, o Pedro e os Joões


A inauguração da exposição dos originais da "História Secreta de Pedro e o Lobo" vai ser no dia 8 de Maio, às 11h00 no (
onde é que havia de ser?) Auditório Augusto Cabrita no Barreiro.

Esta história foi recontada pelo João Paulo Cotrim e ilustrada pelo João Fazenda. Mais uma dupla de luxo, num livro-que-fica-para-a-história da Assírio e Alvim.

(ai ai Simão, este é mesmo daqueles lobos que mete medo!)

segunda-feira, 5 de maio de 2008

É já daqui a pouco...


A apresentação do Livro Sementes de Música. 

Mais pormenores aqui e aqui.

(Ilustração para a canção tradicional "Dobadoira" do Livro Sementes de Música — Madalena Matoso)

quinta-feira, 1 de maio de 2008

Dia de Não Fazer Nada



É hoje. Aproveitem bem (para fazer tudo o que vos apeteça)!

(Imagens de Cozy Tomato)